Milos Forman, diretor de “Um Estranho no Ninho”, morre aos 86 anos

Milos Forman, diretor de “Um Estranho no Ninho”, morre aos 86 anos

O cineasta nascido na República Tcheca, Milos Forman, que ganhou o prêmio de melhor diretor no Oscar por Um Estranho no Ninho e Amadeus, morreu nesta sexta-feira, 13 de abril, aos 86 anos.

Forman morreu nos EUA depois de uma breve doença. Sua esposa, Martina, disse à agência de notícias checa Ctk que “sua partida foi calma, e ele foi cercado o tempo todo por sua família e seus amigos mais próximos.”

O diretor também era conhecido por seu trabalho em Hair, Ragtime, O Povo contra vs. Larry Flynt e O Mundo de Andy.

Thomas Schlamme, presidente do Guilda dos Diretores de Hollywood, disse:

“Milos foi realmente um dos nossos. Um cineasta, artista e defensor dos direitos dos artistas. Sua contribuição para o ofício de dirigir tem sido uma fonte inegável de inspiração para gerações de cineastas. Sua visão com odiretor habilmente reuniu temas provocativos, performances estelares e imagens assombrosas para contar as histórias da luta universal pela liberdade de expressão e autodeterminação que tanto informavam sobre seu trabalho e sua vida”.

 

Edgar Santos
Escrito por Edgar Santos

Editor do site Cinemáticos, diretor de arte, leitor de HQs e fã de Blaxploitation.

Ainda não há comentários.

Ninguém ainda deixou um comentário para esta publicação!

Deixe uma resposta