Hirokazu Kore-eda e Spike Lee vencem em Cannes – e tem Brasil no meio

Hirokazu Kore-eda e Spike Lee vencem em Cannes – e tem Brasil no meio

O diretor japonês Hirokazu Kore-eda ganhou a Palma de Ouro no 71º Festival de Cinema de Cannes por seu filme Shoplifters , marcando a segunda vez neste século que um filme asiático conquistou o primeiro prêmio do festival.

O filme aborda um retrato comovente de uma família autodidata, cujo segredo acaba por comprometer sua capacidade de permanecer junta. O drama amplamente elogiado representa a quinta vez na competição de Hore-eda, fazendo dele um dos poucos veteranos em uma formação que pesava em direção a diretores menos estabelecidos.

O diretor americano Spike Lee venceu o Grande Prêmio por sua sátira anti-racismo BlacKkKlansman , um dos dois únicos filmes americanos na competição oficial (o outro era Under The Silver Lake, de David Robert Mitchell).

Depois de aceitar o prêmio “em nome da República Popular do Brooklyn, em Nova York”, Lee disse à imprensa, “Cannes foi a plataforma de lançamento perfeita para este filme. Espero que o filme possa nos tirar globalmente do nosso sono mental e começar a voltar à verdade, bondade, amor e não ódio ”.

E a produção lusobrasileira Diamantino ganhou o Grande Prêmio na semana dos críticos: o longa foi rodado pela paulista Renée Nader Messora e pelo lisboeta João Salaviza em terras do Tocantins.

Confira os vencedores:

 

CONCORRÊNCIA
Palme d’Or: “Shoplifters”,Hirokazu Kore-eda
Grand Prix: “BlacKkKlansman”, Spike Lee
Diretor: Pawel Pawlikowski, “Cold War”
Ator: Marcello Fonte, ”Dogman”
Atriz: Samal Yeslyamova, “Ayka”
Prêmio do Júri: Nadine Labaki, “Cafarnaum”
Roteiro – TIE: Alice Rohrwacher, “Happy as Lazzaro” E Jafar Panahi, Nader Saeivar, “3 Faces”
Palme d’Or especial: Jean-Luc Godard

 

OUTROS PRÊMIOS
Camera d’Or: “Girl”, Lukas Dhont
Curtas-metragens Palme d’Or: “All These Creatures”, Charles Williams
Menção especial de curtas-metragens: “On The Border”, Shujun Wei
Prêmio Documentário Golden Eye: TBA
Prêmio Ecumênico do Júri: “Cafarnaum”, Nadine Labaki
Menção Especial do Júri Ecumênico: “BlacKkKlansman”, Spike Lee
Queer Palm: “Girl”, Lukas Dhont

 

UN CERTAIN REGARD
Prêmio Un Certain Regard: Ali Abbasi, “Border”
Melhor Diretor: Sergei Loznitsa, “Donbass”
Melhor Performance:  Victor Polster, “Girl”
Melhor Roteiro: Meryem Benm’Barek, “Sofia”
Prémio Especial do Júri: João Salaviza e Renée Nader Messora, “The Dead and the Others”

 

NOITE DOS DIRETORES
Art Cinema Award: “Climax” (Gaspar Noé)
Prêmio Sociedade de Dramáticos Autores e Compositores: “The Trouble With You” (Pierre Salvadori)
Europa Cinemas Label: “Lucia’s Grace” (Gianni Zanasi)
Prêmio Illy Short Film: “Skip Day” (Patrick Bresnan, Ivete Lucas)

 

SEMANA DOS CRÍTICOS
Grande Prêmio: “Diamantino” (Gabriel Abrantes, Daniel Schmidt)
Prêmio Sociedade de Autores e Compositores Dramáticos: “Woman at War” (Benedikt Erlingsson)
Prémio Fundação GAN para Distribuição: “Sir”
Prémio Estrela Ascendente da Fundação Louis Roederer:  Felix Maritaud, “Sauvage”.
Curta Metragem: “Hector Malot – The Last Day Of The Year” (Jacqueline Lentzou)

 

FIPRESCI
Concorrência: “Burning” (Lee Chang-dong)
Un Certain Regard: “Girl” (Lukas Dhont)
Quinzena dos Diretores / Semana dos Críticos: “One Day” (Zsófa Szilagyi)

 

CINÉFONDATION
Primeiro Prêmio: “The Summer of the Electric Lion”, Diego Céspedes
Segundo Prémio – TIE: “Calendar”, Igor Poplauhin E “As Tempestades no Nosso Sangue”, Shen Di
Terceiro Prêmio: “Inanimate”, Lucia Bulgheroni
Edgar Santos
Escrito por Edgar Santos

Editor do site Cinemáticos, diretor de arte, leitor de HQs e fã de Blaxploitation.

Ainda não há comentários.

Ninguém ainda deixou um comentário para esta publicação!

Deixe uma resposta