TOP MCU – PARTE 6

TOP MCU – PARTE 6

E chegamos ao final desse especial. Depois de rever todos os filmes do Universo Cinematográfico da Marvel (carinhosamente chamado MCU – Marvel Cinematic Universe) temos a listagem dos melhores filmes – mas isso ainda é moio de controvérsia.

Hoje vamos apresentar é o TOP 3: já advinhou quem ficou? Confira as outras classificações abaixo:





 


03 | THOR RAGNARÖK (2017) | Crítica

Dirigido por: Taika Waititi
Roteiro de: Eric PearsonCraig Kyle, Christopher Yost
Em determinado ponto da trajetória do Universo Cinematográfico Marvel, muitos espectadores reclamaram sobre o tom de comédia que permeava suas produções. Thor Ragnarök faz a Marvel sair de cima do muro, mas ao invés de se entregar para um tom obscuro, ele abraça de vez um estilo de comédia mais potente e assumido, entregando um filme absolutamente despretensioso e sagaz. O filme brinca com os clichês e a postura shakespeareana de seus antecessores, zombando de personagens sérios sem tirar o peso de seus momentos dramáticos. A relação entre Thor e Hulk avança em novos rumos, e se existia uma rusga mal resolvida desde seu primeiro encontro em Vingadores, agora um bromance embala os diálogos inspiradíssimos travados entre ambos. A direção de Taika Waititi, diretor afiado em sua comédia e absurdamente criativo em seus filmes anteriores, transpira liberdade em um universo constantemente engessado pela padronização visual, enlouquecendo em cores e sons que abraçam o brega oitentista sem medo de ser feliz.

 


02 | CAPITÃO AMÉRICA: GUERRA CIVIL (2016) | Crítica

Dirigido por: Anthony RussoJoe Russo
Roteiro de: Christopher MarkusStephen McFeely
Baseado em um dos arcos quadrinescos mais populares dos últimos anos, Guerra Civil funciona quase como um filme dos Vingadores sem seu título oficial. O tom sério e urgente de O Soldado Invernal transborda nessa sequência de maneira equilibrada para que suas escolhas não descaracterizem os outros personagens trazidos aqui. Não apenas vemos um Capitão América mais sério e pessimista, mas o próprio Homem de Ferro consegue evitar suas piadas inoportunas, protagonizando momentos dramáticos bem interessantes. A câmera dos Irmãos Russo evita o corte enquanto pode, passeando entre os focos de luta para segurar a tensão de suas cenas de ação, uma decupagem que induz a imersão do espectador naquele mundo fictício ao invés de se perder no afastamento causado por sequências com alternância aleatória de cortes. Planos icônicos, retirados diretamente dos quadrinhos, preenchem a tela em um filme que equilibra com inteligência toda a empatia criada em 8 anos com uma atmosfera pesada que começa a atingir o universo Marvel.

 


01 | CAPITÃO AMÉRICA: O SOLDADO INVERNAL  (2014) | Crítica

Dirigido por: Anthony RussoJoe Russo
Roteiro de: Christopher MarkusStephen McFeely
Um ponto fora da curva. Um conto setentista de espionagem, um thriller de ação, um exemplo de cinema de gênero que extrapola as convenções estilísticas da concepção de como um filme de super- herói deve ser conduzido. O longa representa um potencial absurdo no subgênero, indicando potenciais híbridos, onde as aventuras quadrinescas podem ganhar bastante ao se deixarem influenciar por outros gêneros cinematográficos. Este também marca o primeiro capítulo do estúdio regido pelos Irmãos Russo, dupla que, junto com diretores como James Gunn, Taika Waititi e Ryan Coogler, ajudou na importante individualização estilística de cada filme, sem que a unidade do universo geral seja quebrada. Destaque para o Nick Fury de Samuel L Jackson e para a Viuva Negra de Scarlet Johansson, que auxiliam com naturalidade na criação de uma atmosfera de constante vigilância e urgência; o primeiro, inclusive, protagonizando uma das melhores cenas de ação já realizadas pelo estúdio: a perseguição de carros que levaria à sua suposta morte. Um verdadeiro “filme Graphic Novel” que com certeza figura no TOP 5 de melhores filmes de heróis da história do cinema, ao lado de nomes como O Cavaleiro das Trevas, Watchmen e Homem- Aranha 2.

Klaus Hastenreiter
Escrito por Klaus Hastenreiter

CEO BITCH na empresa Olho de Vidro Produções, ator, cineasta, crítico e fofo.

Ainda não há comentários.

Ninguém ainda deixou um comentário para esta publicação!

Deixe uma resposta